skip to Main Content
Menu

ASPR Em Dia nº 11 – junho/2014 – TRABALHOS EM 2014 PARA AS MUDANÇAS NAS EMPRESAS EM 2015

I. INTRODUÇÃO

A Copa do Mundo de 2014 no Brasil foi, é e será assunto ‘‘bola da vez’’ por bom tempo. Trará ainda bastante trabalho.

Em outubro próximo o grande evento será as eleições para o Legislativo e para o Executivo, nas esferas – Estadual e Federal. Esse sim o mais importante evento de 2014. Ele definirá o país que a maioria dos brasileiros realmente quer às futuras gerações.

Desejo imensamente que o resultado das eleições de 2014 seja padrão além FIFA.

Se a eleição de 2014 é importantíssima, e é indiscutivelmente, exigirá de todos muita participação e contribuição para o tão necessário aprimoramento e fortalecimento do processo político institucional brasileiro. É trabalho enorme pela frente!

II. DESAFIO

Agora vamos ao título desse pequeno artigo, o qual traz impacto forte e mais diretamente aos empresários, executivos, gestores e profissionais da contabilidade, responsáveis pelas mais de 6 milhões de micro, pequenas, médias e grandes empresas desse nosso imenso Brasil.

Quanto a grandes fatos impactantes, nos referimos aqui as mudanças contábeis, fiscais, trabalhistas e previdenciárias, às quais vem ocorrendo e ocorrerão maciçamente durante o ano de 2015 à todas as empresas, sem exceção.

É trabalho enorme a ser feito e em muito pouco tempo!

III. CONTRIBUIÇÃO

Como pequena contribuição relaciono nove exigências do FISCO e de outros entes, as quais estão em curso em 2014, bem como as definidas para 2015:

1. Observação e prática da convergência ao padrão internacional de contabilidade – IFRS, com muito ainda a ser feito pelas pequenas e médias empresas ;

2. Aplicação da Lei 12.846/2013, anticorrupção, a qual tipifica as infrações nas licitações públicas;

3. Aplicação da Resolução 1445 de 2013 do CFC, quanto a Lei sobre Lavagem de Dinheiro;

Saiba mais em http://www.eventosrh.com.br/artigos/read/82

4. Através do Protocolo ICMS 91 de 2013, as empresas enquadradadas no Simnples Navcional estarão sujeitas a fazer a Escrituração Fiscal Digital – EFD, a partir de 01/01/2016;

5. Outra impactante exigência é a do e-Social / SPED Folha. Exigência que mudará enormemente a relação trabalhista e previdenciária entre todas as empresas e a RFB, CEF e a Previdência Social. Saiba maiss em http://www.esocial.gov.br/

6. Nota Fiscal ao Consumidor Eletrônica ao varejo brasileiro, com diferentes soluções e exigências para o Estado de São Paulo e demais Estados;

http://www.opticanet.com.br/secao/colunaseartigos/8069/novo-ecf-sat-e-nf-ao-consumidor-apertem-o-cinto.aspx

7. Divulgação da carga tributária incidente sobre mercadorias e serviços, passa a ser exigida em definitivo a partir de 01 de janeiro de 2015, na nota fiscal eletrônica, conforme MP 649 de 05/06/2014;

8. A partir de 2015 será exigido das empresas contribuintes do ICMS, exceto as enquadradas no Simples Nacional, a informação detalhada dos Estoques e da Produção no SPED. Esta exigência certamente será uma das mais difíceis de se cumprir; exigirá substanciais mudanças nos processos de controles pelas empresas;

9. Contabilidade Digital desde janeiro de 2014, para mais de 1 milhão de empresas no Lucro Presumido. Saiba mais :

http://www.opticanet.com.br/secao/colunaseartigos/7920/contabilidade-digital-em-2014-e-seu-efeito-no-segmento-optico.aspx

Os empresários, dignos empreendedores, os profissionais em geral e em especial os de contabilidade, os empreendedores das mais de 80 mil Organizações Contábeis em todo o Brasil, tem bastante o que fazer no segundo semestre de 2014, por conta das exigências em curso para esse ano, mas tem muito mesmo é que planejar e estabelecer ações, para o cumprimento das impactantes exigências legais para 2015.

IV. CONCLUSÃO

Somente a soma e mulltiplicação de esforços entre gestores, profissionais de contabilidade e da área de tecnologia de informação, poderão criar as soluções técnicas e sistêmicas, para fazer em frente às demandas para 2015.

Planejamento, ação e investimento de recursos financeiros em soluções sistêmicas e em gente preparada e comprometida, são exigências indispensáveis e inadiáveis.

Recomendo que se busque incessantemente a receita e o lucro e corra do prejuízo.

Em resumo, 2015 para os empresários e empreendedores começa mesmo em 2014.

Ary Silveira Bueno
Contador, auditor e Diretor da ASPR.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top