skip to Main Content
Menu

ASPR Em Dia nº 21 – março/2015 – SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE: CADA DIA MAIS INDISPENSÁVEL

O Brasil vive difícil período nas áreas, social, política e econômica e as necessárias reformas são prementes. Há menos de dois anos, junho de 2013, por muitos menos, milhares de pessoas em todo o país foram às ruas protestar.

O nível de corrupção nas três esferas, Federal, Estadual e Municipal e nos três poderes, executivo, legislativo e judiciário atenta contra a democracia, desestrutura o país e nos amedronta. Jamais se viu falar em desvios de tais montantes; não há precedentes.

Penso que as pessoas de bem, que são a imensa maioria, estão com a mais baixa estima de serem brasileiros.

As leis, como as advindas do Sistema Público de Escrituração Digital – SPED, cada dia mais exigentes, a Lei que colocou o Brasil dentro da convergência ao padrão internacional de contabilidade – IFRS, a partir de 2008, a Lei contra a Lavagem de Dinheiro e a Lei que dispõe da responsabilização administrativa e civil de PJ pela prática de atos contra a administração pública, todas impostas às milhões de empresas desse nosso Brasil, não tem sido suficientes para inibir a prática de ilegalidades de toda ordem, sonegações tributárias, corrupções e má gestão, pública e privada. Faltam punições.

Estamos no fundo do poço e/ou ainda chegaremos ao fundo do oceano? Não sabemos.

Tratar dessa realidade com estudantes, filhos etc., é tarefa para lá de indigesta.

Falarmos, por exemplo, em qualidade e ética na execução e uso da contabilidade, ciência social maravilhosa, de utilidade inestimável e como linguagem universal de comunicação social e econômica que é, é tarefa árdua diante de tantos escândalos e alguns bilionários.

Diante desse quadro é possível falarmos em sistema de gestão da qualidade?

Sim; e se faz mais do que necessário, se faz mesmo muito oportuno.

Oportuno porque a meu ver, o sistema de gestão de qualidade pode ser o elemento e a prática que contribuirá para que muitas, pequenas, médias e grandes empresas não se sucumbam diante de tanta dificuldade impostas pelas Leis mencionadas – necessárias, e ainda façam frente a brutal, eficiente e eficaz concorrência estrangeira, imposta por um mundo cada dia mais globalizado.

Sobre sistema de gestão da qualidade, reproduzo aqui as dicas de Sheila Duarte, pedagoga e graduada em letras, que escreveu sobre Qualidade Empresarial para a Revista 26/2014 CAMP, entidade modelo dirigida pelo Rotary Clube de São Bernardo do Campo.

“As organizações que se propõem a uma gestão direcionada para atingir a qualidade, devem se preocupar em reavaliar todo o seu processo e apostar em mudanças para um desempenho eficaz, como:”

FOCO E FIDELIZAÇÃO DO CLIENTE – fundamental para o atendimento pleno de suas necessidades;

ENVOLVIMENTO DAS PESSOAS – Integração e desenvolvimento de todos os funcionários;

LIDERANÇA – organizar, criar e manter um ambiente propício para que a equipe se sinta motivada e comprometida em atingir os objetivos;

ABORDAGEM POR PROCESSOS – permite uma visão da empresa como um todo, possibilitando melhores resultados;

ABORDAGEM SISTÊMICA – permite que os processos inter-relacionados sejam identificados e gerenciados para um melhor desempenho da organização como um todo;

TOMADA DE DECISÕES – devem ser baseadas em fatos concretos e análises de informações;

BENEFÍCIOS MÚTUOS – a organização deve buscar e manter alianças estratégicas com seus fornecedores e clientes, parcerias e respeito.

As dicas são simples, objetivas e até mesmo do nosso domínio. O ciclo PDCA – PLAN, DO, CHECK e ACTION é o caminho. Então a solução é agirmos.

Lembremos aqui da frase: A liderança dada pelo exemplo não é a melhor é a única.

Em minha opinião, para que o empreendedor, gestor e profissional, de empresas e de entidades do terceiro setor tenham sucesso, é indispensável que apliquem as dicas acima com muita determinação e como exemplo, caso contrário o alcance da qualidade, via sistema de gestão, fica comprometido.

Qualidade na elaboração de projetos, captação e aplicação de recursos e qualidade na prestação de contas é e será a chave do sucesso a qualquer profissional, empresa ou entidade sem fins lucrativos. Quem isso praticar, sabemos, terá longevidade e qualidade.

Creio que o papel do Profissional moderno e completo é o de também não aceitar e não praticar os maus exemplos. Esse sim é o maior dos desafios.

Ary Silveira Bueno

Contador e Diretor da ASPR – Auditoria – Consultoria e Contabilidade de Gestão
Coautor do livro Contabilidade para Cursos de Engenharia – Editora Atlas – 2014 (Gestão Financeira e Econômica).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top