skip to Main Content
Menu

Gestão Em Dia nº 05 – fevereiro/2019 – GENTE CAPAZ E MOTIVADA É O QUE CONTA

Para chegarmos ao sucesso nos negócios, quaisquer que sejam os ramos e portes de nossas empresas, precisamos dominar os assuntos relacionados ao nosso campo de operação, sempre buscando a excelência nas metodologias e processos que empregamos, bem como em nossa aplicação de recursos, mas, isso não basta.

Se nos ativermos apenas a isso estaremos fazendo o que quaisquer de nossos concorrentes estão fazendo ou poderão vir a fazer.

Para fazermos diferença, apenas um ponto é fundamental: nossa gente, os seres humanos que constituem a nossa empresa, o nosso negócio, quaisquer que sejam as posições hierárquicas e áreas de especialização de cada pessoa.

Ser empresário, diretor ou exercer qualquer cargo de supervisão não se restringe, não se limita a simplesmente comandar, operar máquinas, equipamentos, aplicar dinheiro ou utilizar tecnologias modernas.

Liderar é principalmente saber se relacionar com pessoas.  Isso é tanto verdade que podemos afirmar que para termos sucesso, raramente nos será exigido mais do que  30% de conhecimentos técnicos, sobre nossa área  de especialização, seja ela financeira, comercial, produção  ou qualquer outro assunto técnico.  Todavia, precisamos de pelo menos 70% de  capacidade de relacionamento humano, habilidade para entender e motivar  as pessoas!  Ser capaz de auxilia-las  a serem  o que realmente são: criaturas únicas, responsáveis, criativas, inovadoras, capazes!

Aparentemente isso é muito fácil, mas apenas na aparência, pois o primeiro passo para nos qualificarmos para entender e gostar de pessoas é sermos capazes de gostar de nós mesmos, de nos respeitarmos como seres humanos que somos.

Há que reconhecer nosso próprio valor para que possamos reconhecer o valor das demais pessoas. Infelizmente, a maioria dos seres humanos não se gosta, não se valoriza – basta andarmos pelas ruas, praças e  “shopping centers” e observarmos com atenção as pessoas com as quais cruzamos. Em sua maioria estão com os ombros caídos, com as cabeças abaixadas, numa demonstração clara de baixa autoestima.

As pessoas precisam estar capacitadas tecnicamente para executarem bem as suas tarefas, quaisquer que elas sejam, mas isso não basta. Enfatizamos que não basta estarmos tecnicamente preparados para que possamos executar a contento uma tarefa.
É necessário algo a mais: precisamos estar motivados.

A grande diferença é a motivação e, ai a conversa fica realmente séria, pois nada, absolutamente nada que ocorra fora de cada um de nós tem o poder de nos motivar ou desmotivar.  Portanto, apenas pagarmos excelentes salários ou distribuirmos prêmios, sejam em dinheiro, em viagens, etc., não bastará para motivarmos as pessoas.  Este procedimento poderá até vir a contribuir para que a pessoa tenha motivos para se motivar, mas nunca, nunca mesmo, será suficiente para motiva-la.

Para motivar as pessoas e, assim conseguir que elas se comprometam com a empresa, é necessário trata-las com respeito e (por que não?) com carinho, pois cada uma delas é semelhante a nós mesmos. O que queremos? Que nos respeitem, que nos tratem com afeto, que não nos manipulem!

Devemos, portanto, admirar, elogiar, incentivar, orientar, treinar continuamente as pessoas com as quais trabalhamos com as quais convivemos. Há que declarar nosso respeito, nosso  amor por elas, enfatizando a sua importância para o sucesso da equipe e, portanto dos negócios!.

Para isso, cada pessoa, no âmbito de suas atribuições, deve ser chamada a participar do estabelecimento dos objetivos de sua área de ação, do planejamento necessário para viabilizar o seu atendimento, da organização, dos controles a serem exercidos, da avaliação dos resultados, enfim, de tudo!  Mas, participação mesmo! As pessoas devem ter a oportunidade de externarem e defenderem os seus pontos de vista e quando, por quaisquer motivos estes não possam ser desenvolvidos e implantados, elas esperam que lhes informemos, com clareza, porque as idéias, as sugestões não foram implementadas e, acima de tudo que, com sinceridade, agradeçamos às sugestões que apresentou.

Analisem com cuidado o que afirmamos, coloquem estes procedimentos em prática e estejam prontos para colher os resultados – excelentes resultados, sem dúvida!

Pessoas capacitadas e motivadas – eis o segredo do sucesso de qualquer negócio!

Antônio Carlos Cassarro
Conselheiro do Conselho Regional de Administração – CRASP
Diretor Técnico da  CTO – Consultoria e Treinamento Organizacional;
Professor Universitário –  graduação, Pós e MBAs

“Existem dois tipos de longevidade: a cronológica e aquela que se refere a seu modo de ser e de sentir”   (José Mindlin, fundador da Metal Leve e Imortal da ABL – Associação Brasileira de  Letras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top