skip to Main Content
Menu

Gestão Em Dia nº 05 – março/2018 – março/2018 – BANCO MUNDIAL PARA O BRASIL (II)

O Banco Mundial foi fundado em 1.944, fica em Washington, D.C. Em seus primeiros anos de atuação, ajudou a reconstruir países atingidos pela segunda guerra e é a maior instituição de desenvolvimento do mundo. Está presente em nosso país, em Brasília.

O Banco tem feito trabalhos sobre o Brasil e acaba de divulgar dois relatórios importantes: Competências e Empregos: uma Agenda para a Juventude e o outro Emprego e Crescimento: a Agenda da Produtividade.

Neste texto, trago dois pontos do relatório do Banco, sobre Competências e Empregos.

Os relatórios podem ser acessados em http://www.worldbank.org/pt/country/brazilVisite, recomendo.

O relatório traz no primeiro parágrafo do Prefácio:

“O Brasil, “país do futuro” de Stefan Zweig, está diante da perspectiva de ficar preso a promessas do passado. Em acentuado contraste com o enorme progresso que obteve na área social nas últimas décadas, muitas das instituições sociais e econômicas do Brasil ainda são pouco efetivas para combater a exclusão social. De uma forma geral, as políticas e o gasto público priorizam os já incluídos e os idosos, deixando muitos jovens de fora, e com um baixo nível de engajamento econômico. O presente relatório sustenta que, para conduzir o país a níveis mais elevados de renda e a uma sociedade mais equitativa, os líderes do Brasil terão de colocar os jovens no centro de uma ambiciosa agenda de reformas de políticas relativas a competências e empregos. As expectativas de um crescimento econômico moderado a médio”.

O Banco trata neste relatório, dos seguintes tópicos:

1.1          Envelhecimento da População, Mudança Tecnológica e o Imperativo da Produtividade;

1.2          Engajamento Econômico da Juventude: Novas Contribuições Conceituais e o fenômeno de desengajamento econômico dos jovens no Brasil;

1.3          Resultados Educacionais e Motivação para Investir em Capital Humano;

1.4          Resultados dos Jovens no Mercado de Trabalho;

1.5          Políticas Trabalhistas e Perspectivas de Emprego para Jovens;

1.6          Mensagens para formuladores de políticas: Elaboração de uma agenda de competências e empregos voltada especialmente para o engajamento dos jovens.

Os referidos relatórios me chamam a atenção, por dois principais motivos:

  • em função do momento pelo qual passa o Brasil, em sua lenta e gradual recuperação econômica; e
  • pelo o que tem havido de estudos e investimentos no Brasil, na disseminação dos conceitos e práticas sobre os recursos tecnológicos usados pela chamada Indústria 4.0.

Sobre o tema Indústria 4.0, a ASPR tem dedicado tempo, estudos e práticas, com seus parceiros estratégicos.

Nos dias atuais, conhecimento, compartilhamento, sintonia e sinergia, são essenciais. Compartilhamento é o propósito do tema em pauta.

 Ary Silveira Bueno
ASPR – Sua Companhia de Gestão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top