skip to Main Content
Menu

Gestão Em Dia nº 44 – novembro/2021 – SAÚDE CONECTADA

A Eficiência e Agilidade na Gestão e Assistência em Saúde.

Neste sábado 27/11, das 8h00 às 18h00, acontece o 11º ENECS  Encontro Nacional da Educação Corporativa em Saúde, com o tema: SAÚDE CONECTADAA Eficiência e Agilidade na Gestão e Assistência em Saúde, promovido pela Prisma Consultoria em Saúde, do ABC. O evento é on-line e serão 11 painéis a cada 30 minutos, sobre diferentes temas bem atuais e relevantes, com ênfase na Saúde quanto a inovação, a transformação digital e seus impactos.

O ENECS de 2021 reúne Gestores, Profissionais de Saúde e Acadêmicos, além de profissionais com interesse em novas tendências da área de Saúde, provocadas também fortemente pela transformação digital e pela inovação.

O objetivo segundo Raquel Motta, sócia diretora da Prisma, é difundir o conhecimento, estimular o debate e a prática transformadora sobre alguns dos diversos temas atuais que envolvem a Gestão e a Assistência em Saúde no Brasil.

Serão compartilhadas trajetórias e experiências de profissionais das principais Instituições de Saúde e de Ensino do país, que contribuirão para a atualização e o aprimoramento dos participantes deste 11º Encontro.

Clique aqui para se inscrever!

CÂMARA TEMÁTICA 4.0

Destacamos a criação da Câmara Temática Saúde 4.0, com o objetivo de divulgar e mobilizar as ações estratégicas. Ela foi lançada em janeiro de 2020, sob a coordenação dos Ministérios da Saúde e do MCTI, com participações de instituições públicas e privadas, empresariais, governamentais e acadêmicas.

4.0 - ASPR

Conforme os Ministérios, a criação da referida Câmara foi motivada por prioridade do Plano de IoT, previsto no Decreto nº 9.854, de 25 de junho de 2019. “Ela tem como objetivo implementar ações destinadas à melhoria da efetividade da assistência à saúde por meio do monitoramento contínuo dos pacientes e da adoção de soluções de Internet das Coisas (loT); promover soluções desenvolvidas localmente para desafios da saúde com uma visão centrada no paciente; promover a conectividade visando à integração do Sistema Único de Saúde”.

DEFINIÇÃO DE TRANSFORMAÇÃO DIGITAL –  MCTI

“A Transformação Digital pode ser definida como um processo de mudança estrutural que incorpora o uso da tecnologia digital na busca de melhor desempenho, otimização de resultados e mudanças procedimentais em diversas esferas de uma sociedade, tais como: economia, governo, ciência, educação, indústria, mercado de trabalho, saúde, cidades, comunicação global, turismo, agronegócio, entre outros. As tecnologias digitais proporcionam as ferramentas para uma profunda transformação na atuação do governo, na competitividade e produtividade das empresas, assim como na capacitação e inclusão na sociedade, para que todos possam se desenvolver e prosperar.

Na Transformação Digital, a tecnologia passa a desempenhar um papel central na estratégia da organização e tem como capacidade aumentar a integração entre diferentes setores da sociedade”.

Considerando o aprendizado que tenho obtido no Ecossistema Brasil 5.0 como um dos  mais de uma centena de Conselheiros, por conta do seu Propósito: “Brasil Protagonista na Inovação e Transformação Digital Global” e do seu Lema: Comunicar  Colaborar e Realizar, complementaria o alcance do último parágrafo acima, para destacar que a tecnologia desempenha sim papel central/relevante, mas antes deve ocorrer uma verdadeira e real mudança/transformação, que é a da Pessoa, devido aos impactos da Transformação Digital, que a leva à uma nova cultura e digital. Portanto, um novo Mindset se faz indispensável.

Em resumo, como bem destacado por especialistas, a tecnologia é meio e não fim de todo um processo de transformação que vivemos e vivenciamos. A realidade de um mundo VUCA/BANI, não pode ser ignorada e desconsiderada por ninguém.

Ainda segundo o MCTI:

“Nesse contexto, a Coordenação-Geral de Transformação Digital – CGTR, subsidia tecnicamente a elaboração e a implantação da Estratégia Digital Brasileira em articulação com os setores competentes do campo científico, governamental, produtivo e da sociedade. Além disso, coordena e avalia as medidas necessárias à execução das políticas de Transformação Digital e articula alianças com órgãos e entidades externas para a execução de programas, projetos e ações relativas à Transformação Digital”.

“Essas ações da CGTR têm foco no papel do governo como habilitador e facilitador dessa transformação digital no setor produtivo do país, na capacitação da sociedade para essa nova realidade, e na atuação do Estado como prestador de serviços e garantidor de direitos”.

3 - ASPR

    E-Digital                                               Internet das Coisas                              Inteligência Artificial

O REFERIDO ECOSSISTEMA BRASIL 5.0

Para não voltarmos muito no tempo, para falarmos um pouco sobre o atual cenário da Saúde no Brasil, em especial na sua relação mais direta com a inovação e com a transformação digital, valho-me do Decreto 9.319 de 21/03/2018, o qual trata da Estratégia Digital Brasileira, a E-Digital. Os seus 9 eixos, sendo 4 de transformação e 5 habilitadores, com as suas 100 ações estratégicas, cobre e cuida do impacto sobre praticamente tudo e junto à todos os agentes das 5 hélices: academia, empresa, governo, sociedade e meio ambiente.

A propósito, a E-Digital está passando por processo de revisão/atualização, conforme publicação das Atas de Reuniões do CITDIGITAL e Relatórios. A classe médica brasileira e demais profissionais de saúde, podem contribuir para que a nova versão da E-Digital contemple os requisitos requeridos pelas novas e até futuras legislações, pelas recentes práticas, em função da transformação digital, da telemedicina e de tantos outros aspectos relevantes e urgentes do segmento, essencial para uma efetiva Sociedade 5.0.

Daí a relevância do momento à Saúde, em função da atual revisão da E-Digital. É nesse contexto que tem sido praticado o Lema: Comunicar, Colaborar para Realizar, por meio de ações do Curador do Brasil 5.0, o Digital Evangelist    Francisco Antônio Soeltl, colaborando na referida revisão. Destaque-se que esta colaboração, é um dos Objetivos do Ecossistema Brasil 5.0.

No Manifesto Brasil 5.0, capítulo 3.10, você encontra resumidamente, duas dezenas de tecnologias digitais habilitadoras:

Grafico - ASPR

CASE DE SUCESSO – CONTRIBUIÇÃO DO ECOSSISTEMA BRASIL 5.0

Para a operacionalização do Propósito e do Lema, por meio dos seus Princípios e Objetivos, o Ecossistema Brasil 5.0 trabalha a sensibilização de agentes econômicos, quanto a urgência e relevância da Inovação e da Transformação Digital, o Fomento do Ecossistema, por meio dos Cases/Exemplos de Sucesso (já são mais de 30) e trabalha para Promover a Educação e a Capacitação Profissional.

Destaque-se que, uma das várias contribuições para a Capacitação Profissional que temos, decorre da parceria da Coalizão Digital SP ABC – CDSP ABC com o Parque Tecnológico de Santo André, o Capacita Tech.

Quanto aos Cases de Sucesso, citamos o da Beneficência Portuguesa – BP (modelos de negócio 2.1 modificados digitalmente 2.1.1), Foco: Modelos de Negócio Modalidade: Modificados Digitalmente Categoria: Ouro publicado no Manifesto Brasil 5.0

FINALIZANDO

Para o desenvolvimento do texto, destaquei três elementos:

  • o uso do título do próprio Encontro – Saúde Conectada;
  • menção e papel da Câmara da Saúde 4.0; e
  • do Ecossistema Brasil 5.0, com o seu Propósito, Lema e um dos seus Objetivos.

Cabe a pergunta: Há relação entre os três referidos elementos? Sim.  

A Câmara da Saúde 4.0 foi lançada em janeiro/2020, pouco antes da pandemia da C19.

O Ecossistema Brasil 5.0 foi lançado em julho/2019, antes da pandemia e tendo como inspiração o Decreto 9319/2018, E-Digital, objetivando estar um 1.0 à frente das 5 Câmaras 4.0 (Indústria, Cidades, Agro, Saúde e Turismo), para colaborar com elas e para operacionalizar os 5 Pilares e seus 23 Fundamentos do Ecossistema Brasil 5.0: Pessoa, Sociedade, Negócios, Governo e Economia, todos 5.0.

Por último, o objetivo do 11º Encontro é o de tratar das tendências, da difusão de conhecimento e estimular o debate e a prática transformadora na área da Saúde, para que ela esteja na vanguarda da acelerada transformação digital, em prol da pessoa e da sociedade como um todo.

O avanço ideal da medicina no Brasil passa por elementos como esses e tantos outros, para uma Saúde mais conectada e muito mais humanizada.

Conte com o Ecossistema Brasil 5.0!

Ary Silveira Bueno
Fundador e Diretor da ASPR
Curador da CDSP ABC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top